Andrey do Amaral: agente literário, autor, professor de literatura

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
Andrey do Amaral (1976), professor de literatura, licenciado em Letras com pós-graduação em Língua Portuguesa, Gestão Cultural, Educação a Distância, Acessibilidade Cultural e um MBA em Marketing. Com seu trabalho, recebeu — entre outros — prêmios da Fundação Biblioteca Nacional (2002), Ministério da Cultura (2008), Fundação Casa de Rui Barbosa (2010), Letras Nordestinas (2011). Além destes, a Vara de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) concedeu-lhe um prêmio por suas iniciativas de projetos socioculturais (2014). Seus livros autorais foram publicados pela editora Ciência Moderna. Dedica-se à pesquisa da vida/obra do poeta paraibano Augusto dos Anjos. Presta consultoria sobre projetos sociais e editoriais, desenvolvendo produtos nessas áreas. Trabalhou nas Diretorias de Direitos Intelectuais e de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, ambas do MinC. É parecerista de projetos culturais do Ministério da Cultura, das Secretarias de Cultura do Distrito Federal e do Estado do Mato Grosso do Sul e dos municípios de Uruaçu-GO, Campo Grande-MS e Lages-SC. É também agente literário de grandes autores nacionais.

O que fazemos?

Venda de livros. Agenciamento literário sustentável, pensando em acessibilidade e no fomento cultural. Consultoria e representação. Promoções, matérias, reportagens, indicações, nossos autores agenciados, licitações, prêmios literários, orientação, dicas sobre publicação e muito mais.

Clique no banner e compre na Livraria Cultura

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Deputado faz homenagem a Moacir C. Lopes

Deputado Ariosto Holanda (PSB/CE) presta homenagem póstuma a Moacir C. Lopes no plenário da Câmara Federal:

Câmara dos Deputados

Sessão do Pequeno Expediente, 23 de novembro de 2010

Senhoras e Senhores Deputados


Ocupo a tribuna dessa casa para registrar as minhas condolências à família, aos amigos e aos leitores do grande escritor cearense Moacir Lopes pelo seu falecimento ocorrido dia 21 de novembro de 2010, em casa, vítima de câncer.

Senhor Presidente, o escritor Moacir conquistou milhares de leitores por seu texto simples e emocionante.

Entre seus tantos romances de sucesso, destaca-se a obra A Ostra e o Vento, que foi adaptada para o cinema nacional por Walter Lima Jr.

Por ser considerado um dos grandes nomes da literatura brasileira, Jorge Amado o batizou de romancista dos mares, alcunha que ele assumiu como identidade

Toda sua obra, publicada pela Quartet Editora, é representada pelo agente literário Andrey do Amaral.

Embora a sua ausência física seja sentida, no entanto, a sua presença permanecerá viva, entre nós, pela sua obra.

Com certeza o seu editor Gláucio Cunha, seu agente literário Andrey do Amaral, seus amigos e familiares trabalharão para que a obra de Moacir Lopes seja imortal.

Nesse momento de saudades, Senhor Presidente, gostaríamos de abraçar a família, amigos e leitores desse grande escritor cearense e dizer que esse pesar é, também, da Câmara dos Deputados.


Deputado Ariosto Holanda

PUBLICIDADE: Compre no Submarino clicando aqui