Andrey do Amaral: agente literário, autor, professor de literatura

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
Andrey do Amaral (1976), professor de literatura, licenciado em Letras com pós-graduação em Língua Portuguesa, Gestão Cultural, Educação a Distância, Acessibilidade Cultural e um MBA em Marketing. Com seu trabalho, recebeu — entre outros — prêmios da Fundação Biblioteca Nacional (2002), Ministério da Cultura (2008), Fundação Casa de Rui Barbosa (2010), Letras Nordestinas (2011). Além destes, a Vara de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) concedeu-lhe um prêmio por suas iniciativas de projetos socioculturais (2014). Seus livros autorais foram publicados pela editora Ciência Moderna. Dedica-se à pesquisa da vida/obra do poeta paraibano Augusto dos Anjos. Presta consultoria sobre projetos sociais e editoriais, desenvolvendo produtos nessas áreas. Trabalhou nas Diretorias de Direitos Intelectuais e de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, ambas do MinC. É parecerista de projetos culturais do Ministério da Cultura, das Secretarias de Cultura do Distrito Federal e do Estado do Mato Grosso do Sul e dos municípios de Uruaçu-GO, Campo Grande-MS e Lages-SC. É também agente literário de grandes autores nacionais.

O que fazemos?

Venda de livros. Agenciamento literário sustentável, pensando em acessibilidade e no fomento cultural. Consultoria e representação. Promoções, matérias, reportagens, indicações, nossos autores agenciados, licitações, prêmios literários, orientação, dicas sobre publicação e muito mais.

Clique no banner e compre na Livraria Cultura

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Humberto Gessinger e o seu Mapas do Acaso

Rascunhos de letras nunca gravadas, evocações do processo de criação, mas, principalmente, lembranças musicais dão o ritmo do novo livro do líder dos Engenheiros do Hawaii. Este é o segundo livro que escreve usando a banda e a música como fio condutor.

Gessinger estreou com Pra Ser Sincero, há um ano, que lançou como alusão aos 25 anos do surgimento dos Engenheiros do Hawaii. Com Pra Ser Sincero, que já vendeu mais de 10 mil exemplares, o músico percorreu o Brasil fazendo pocket shows e sessões de autógrafos, iniciativa que será repetida com Mapas do Acaso.

Em Mapas do Acaso, Humberto Gessinger passa o passado a limpo, resgata momentos especiais da sua intimidade desde menino e conta novas velhas histórias dos Engenheiros do Hawaii, nunca antes publicadas. De Passo Fundo a Moscou, passando por "Esparta Alegre", lembranças de um futuro que ele imaginava dão forma a essas linhas conduzidas pelos mapas do acaso. Para saber qualé a dele e da sua poesia, que é pura grandeza a partir de coisas simples, é só embarcar... e seguir viagem...


Entrevista com Humberto Gessinger:
O que Mapas do Acaso e Pra Ser Sincero têm em comum e o que os diferencia? Em ambos eu narro passagens da minha vida pessoal e profissional. Outra semelhança são as letras de músicas (123 no Pra Ser Sincero, 45 no Mapas do Acaso), muitas delas comentadas. Pra Ser sincero é mais linear, mais comprometido com a cronologia. Mapas do Acaso é mais livre e mais emocional. É como se, no primeiro livro, escritor e leitor estivessem se conhecendo e, agora, no segundo, estivessem tomando um vinho tinto (ou um chimarrão) juntos.

Qual a sensação ao expor para inúmeros leitores lembranças de infância, teses particulares, descrição de momentos íntimos, etc.? De alguma forma tudo já estava nas entrelinhas das canções que compus. Escrevi esses livros no mesmo estado mental em que escrevi minhas músicas. Grandes partes deles eu até posso cantar. Tão importante quanto os fatos é a forma como lidamos com eles. A chave para estes livros não são declarações bombásticas ou segredos que mudarão a história da cultura ocidental, nada disso, é uma conversa simples de um cara que viveu um monte de coisas e está tentando descobrir se elas fazem algum sentido.

Esperava uma procura tão grande ainda durante a pré-venda do livro? Eu sempre acho que ninguém vai se interessar. Faz 25 anos que me surpreendo com a generosidade dessa galera que me acompanha de forma tão fiel. Não sei se mereço, mas agradeço.

Qual a diferença entre viajar pelo país para tocar, fazer shows e para sessões de autógrafos? Até a maneira como as pessoas carregam livros é diferente da maneira como elas carregam discos. Fico observando a linguagem corporal nas filas de autógrafo, as pessoas abraçando os livros junto ao peito... é outra vibração. Nos shows, é tanta adrenalina... é difícil receber as pessoas no camarim. Muitos fãs de vários anos fui conhecer pessoalmente agora, nas sessões de autógrafo.

Dados técnicos:
Título: Mapas do Acaso – 45 Variações Sobre Um Mesmo Tema
Autor: Humberto Gessinger
Editora: Belas-Letras
Assunto: artes/música
Nº de Páginas: 144
Medidas: 15,4cmx21cm
Peso: 520g
Preço de capa: R$ 34,90
ISBN: 9788560174782

Andrey do Amaral, agenciamento e representação
Assessoria de imprensa e suporte logístico

PUBLICIDADE: Compre no Submarino clicando aqui