Andrey do Amaral: agente literário, autor, professor de literatura

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
Andrey do Amaral (1976), professor de literatura, licenciado em Letras com pós-graduação em Língua Portuguesa, Gestão Cultural, Educação a Distância, Acessibilidade Cultural e um MBA em Marketing. Com seu trabalho, recebeu — entre outros — prêmios da Fundação Biblioteca Nacional (2002), Ministério da Cultura (2008), Fundação Casa de Rui Barbosa (2010), Letras Nordestinas (2011). Além destes, a Vara de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) concedeu-lhe um prêmio por suas iniciativas de projetos socioculturais (2014). Seus livros autorais foram publicados pela editora Ciência Moderna. Dedica-se à pesquisa da vida/obra do poeta paraibano Augusto dos Anjos. Presta consultoria sobre projetos sociais e editoriais, desenvolvendo produtos nessas áreas. Trabalhou nas Diretorias de Direitos Intelectuais e de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, ambas do MinC. É parecerista de projetos culturais do Ministério da Cultura, das Secretarias de Cultura do Distrito Federal e do Estado do Mato Grosso do Sul e dos municípios de Uruaçu-GO, Campo Grande-MS e Lages-SC. É também agente literário de grandes autores nacionais.

O que fazemos?

Venda de livros. Agenciamento literário sustentável, pensando em acessibilidade e no fomento cultural. Consultoria e representação. Promoções, matérias, reportagens, indicações, nossos autores agenciados, licitações, prêmios literários, orientação, dicas sobre publicação e muito mais.

Clique no banner e compre na Livraria Cultura

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Gato Sabido entrevista nosso autor contista Taufick

Taufick é o 1º autor brasileiro a lançar, simultaneamente, um livro em três formatos: digital, impresso e audiobook. Confira a seguir um trecho da entrevista inteligente e esclarecedora. Clique no link lá embaixo para ler a entrevista na íntegra.

R. D. Oliveira Taufick é goianiense, cursou Direito e começou escrevendo versos. Após publicar alguns livros, inclusive um de poemas amadores, percebeu que o seu interesse era mesmo na prosa. Atualmente ele alimenta dois blogs, do livro “Saca-Rolhas”  e um jurídico, é ativo nas redes sociais, sabe cozinhar e defende “tudo aquilo que entorpeça a alma de felicidade e que se alcance entregando não mais que a nós próprios”.

Gato: O que você diria para alguém que deseja começar a escrever?
Taufick: Autores novatos precisam saber que simplesmente publicar é cada dia mais fácil: basta pagar e a cada dia que passa paga-se menos. Mas entrar no mercado e efetivamente passar a fazer parte das vidas de pessoas que jamais conheceremos demanda tempo e, portanto, perseverança. Em outras palavras, publicar por uma editora comercial, aquela que seleciona autores, arca com os custos de publicação e usufrui de boa rede de distribuição, é cada vez mais complicado. Mas não é só isso. Dinheiro, negociações, perambulações, contatos, flexibilidade para eventualmente aceitar mudanças na sua obra, dedicação para revisar repetidas vezes o escrito antes de submetê-lo a outrem – tudo isso pode estar envolvido no processo. Mas a sua pergunta parece preceder esse momento. Você fala da escrita, certo? Eu acho escrever a parte mais fácil, mas cada autor tem o seu processo de criação. De todo modo, se há uma fase na qual não deve haver freios é essa. Escreva o mais livre que puder. Lembre-se: o papel não reclama. Só não faça da escrita um ofício. Ainda que você venha a viver dela, a escrita não deve ser nada além de libertação.

Leia a entrevista na íntegra, clicando aqui.
Fonte Blog Gato Sabido.


Andrey do Amaral
agenciamento e representação 

PUBLICIDADE: Compre no Submarino clicando aqui