Andrey do Amaral: agente literário, autor, professor de literatura

Minha foto
Brasília, Distrito Federal, Brazil
Andrey do Amaral (1976), professor de literatura, licenciado em Letras com pós-graduação em Língua Portuguesa, Gestão Cultural, Educação a Distância, Acessibilidade Cultural e um MBA em Marketing. Com seu trabalho, recebeu — entre outros — prêmios da Fundação Biblioteca Nacional (2002), Ministério da Cultura (2008), Fundação Casa de Rui Barbosa (2010), Letras Nordestinas (2011). Além destes, a Vara de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) concedeu-lhe um prêmio por suas iniciativas de projetos socioculturais (2014). Seus livros autorais foram publicados pela editora Ciência Moderna. Dedica-se à pesquisa da vida/obra do poeta paraibano Augusto dos Anjos. Presta consultoria sobre projetos sociais e editoriais, desenvolvendo produtos nessas áreas. Trabalhou nas Diretorias de Direitos Intelectuais e de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas, ambas do MinC. É parecerista de projetos culturais do Ministério da Cultura, das Secretarias de Cultura do Distrito Federal e do Estado do Mato Grosso do Sul e dos municípios de Uruaçu-GO, Campo Grande-MS e Lages-SC. É também agente literário de grandes autores nacionais.

O que fazemos?

Venda de livros. Agenciamento literário sustentável, pensando em acessibilidade e no fomento cultural. Consultoria e representação. Promoções, matérias, reportagens, indicações, nossos autores agenciados, licitações, prêmios literários, orientação, dicas sobre publicação e muito mais.

Clique no banner e compre na Livraria Cultura

terça-feira, 11 de abril de 2017

Atlas Econômico da Cultura Brasileira


Elaborado em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o Atlas conta com a colaboração de instituições como a Organização das Nações Unidades para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Banco Nacional de Desenvolvimento e Econômico e Social (BNDES), a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Eu estou também na equipe técnica do Atlas, com muito orgulho.

Atlas Econômico da Cultura Brasileira – concebido pelo Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Economia da Cultura (SEC), em parceria com o Centro de Estudos sobre o Governo (Cegov), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) – consistirá em publicação impressa e em plataforma digital, que possibilitará a disponibilização de indicadores da Economia da Cultura no Brasil, organizados em torno de eixos tais como: comércio internacional; mercado de trabalho; políticas públicas de fomento; valor adicionado, por segmento cultural.

No âmbito internacional e transacional, o comércio de bens e serviços criativos fomenta a produção de bens que qualificam a matriz cultural e que se validam em contextos econômicos globais. É crescente a atenção que acadêmicos e formuladores de políticas públicas têm direcionado ao tema. Setores econômicos associados à cultura têm elevado potencial significativo para gerar empregos, renda e exportações. As medidas usuais para estimar os impactos econômicos das diversas atividades se baseiam em estimativas de valor adicionado, tendo-se por referência estruturas econômicas relativamente consolidadas. É importante destacar que todos os segmentos da indústria criativa mostraram aumento de importações e, consequentemente, geração de renda.



Os textos do Atlas são escritos por especialistas em economia e cultura de modo que possam oferecer a agentes culturais, empreendedores e futuros investidores um quadro econômico e mercadológico realista de segmentos como música, audiovisual, editorial, games, moda, gastronomia, entre outros, fortalecendo a identidade do setor cultural e incluindo possibilidades de pesquisa sobre temas como valor agregado, mercado de trabalho e comércio exterior.


O Atlas é uma ferramenta para o produtor, o investidor, o artista e interessados averiguarem a performance de cada segmento e como eles se relacionam entre si.

Andrey do Amaral
Agenciamento literário e representação


PUBLICIDADE: Compre no Submarino clicando aqui